quinta-feira, 10 de abril de 2008

VERDES...


Para sossegar a dor
e abrandar o pranto
fiz do chão verde-musgo o meu leito.
Terra húmida, terra mãe
a embalar um sonho verde-mar.

Enxuto o pranto,enfeito-me de amor,
visto-me de branco.

Dou asas a um gemido verde-esperança
a viver escondido no meu peito...

Maripa

3 comentários:


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.