sábado, 17 de maio de 2008

A CRIANÇA MAIS CARINHOSA


O amor é tudo.
É a chave da vida,e são as suas influências
que movem o mundo.

Ralph Waldo Trine

Escritor e conferencista, Leo Buscaglia contou que uma vez lhe pediram que fosse júri de um concurso. O objectivo do concurso era encontrar a criança mais carinhosa. Quem ganhou foi um menino de quatro anos, cujo vizinho do lado era um homem idoso que perdera recentemente a mulher. Ao ver o homem a chorar, o rapazinho entrou no quintal dele, subiu-lhe para o colo e ficou ali sentado. Quando a mãe lhe perguntou o que dissera ao vizinho, o rapazinho respondeu:

- Nada, só o ajudei a chorar.

Por contadores.destorias

9 comentários:

  1. Ohhhh querida Maripa, que doçura de texto e a foto também muito ternurenta! Adorei!
    Obrigada pela visita e miminho.
    Desejo-lhe um óptimo fim-de-semana com muito carinho, paz e alegria.
    Beijinhos carinhosos.

    ResponderEliminar
  2. Em algumas oportunidades o que se quer é apenas dividir. Alegrias ou sofrimentos. Feliz daqueles que tem esta percepção. Riem conosco e choram conosco, sem querer mudar os sentimentos.

    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  3. por vezes um olhar basta, não é?
    lindíssima história!
    beijo
    luísa

    ResponderEliminar
  4. menina

    não conhecia esta história, mas gostei muito de ler.

    a foto tambem é muito terna.

    beij

    ResponderEliminar
  5. Maripa....os meus olhos verteram as lágrimas com o sabor do n/mar.
    Lindo este rolar de afecto.
    Beijo grande
    Eu e o Mar
    Tu e o Mar


    Sim...estou em silêncio...

    ResponderEliminar
  6. Quem me dera que ao meu lado morasse uma criança assim!

    Tão lindo de sentimento...

    A lagriminha...apareceu.

    Beijinho muito terno.

    ResponderEliminar
  7. Doce, terno, comvoente esta história. As crianças são puras e sabem ter a grandeza que muitas vezes nos falta!
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  8. Belissimo texto! De uma sensibilidade e ternura impressionantes.
    Gostei muito do seu blog, tb.
    Abraços

    ResponderEliminar


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.