terça-feira, 6 de maio de 2008

MIL VEZES



Mil vezes te pressenti
em cada madrugada
em cada nascer do Sol
em cada cair de tarde
em cada golpe de vento.

Mil vezes ouvi a tua voz
no marulhar das ondas
e espreitei o teu sorriso de arco-íris.

Mil vezes vi os teus olhos de avelã
e absorvi o teu cheiro a maresia.

Mil vezes mil sonhei que te perdia.

Maripa

13 comentários:

  1. Mil vezes há de lembrar minha flor...
    dias lindos
    beijos
    Márcia(clarinha)

    ResponderEliminar
  2. Na água tudo se perde
    Lavas do rosto a desventura
    Uma lágrima é simples gota
    Perdida do mar da ternura


    Boa semana


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  3. OH! Querida Márcia (clarinha) que contente fico quando te sinto por
    aqui!
    Quando voltas...estás bem?

    Um abraço apertadinho, apertadinho.

    Mil vezes me lembro de ti.Quanta saudade de te ler...

    ResponderEliminar
  4. Bonito este Mar Me Quer...

    chegámos hoje, de comboio.

    oferecemos histórias, para quem quiser, ler e ver.

    aparece...

    ResponderEliminar
  5. Mil vezes te direi que escreves bem.
    Gosto da tua poesia.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Quero mais de mil poemas teus...
    Quero mais sentimentos naturais..
    Quero dizer de pensares meus
    Que a tua poesia é de flores reais!

    Beijinho!

    ResponderEliminar
  7. Mil vezes leria o teu poema...parabéns e um beijo barcelonês

    ResponderEliminar
  8. Mil vezes parabéns por este bonito poema e linda foto.
    Mil beijinhos carinhosos.
    Continuação de boa semaninha com muito carinho, paz e alegria.
    Abracinho.

    ResponderEliminar
  9. E já que todos dizem "mil vezes" eu direi "duas mil vezes", "três mil vezes"... "«n» mil vezes"... sempre, a minha querida Maripa, uma guerreira da luz!

    Beijinhos de Amor, Paz e Luz!

    ResponderEliminar
  10. ...O amor nunca se perde, apenas se distrai por breves momentos....

    Abracinho muito terno

    BIA

    ResponderEliminar


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.