terça-feira, 14 de outubro de 2008

BOLERO DE RAVEL

BOLERO de RAVEL

(segunda parte)

dançado por

MAYA PLISETSKAYA

Nasceu em Moscovo em 1925 e começou a dançar com três anos. Maya Plisetskaya destacou-se na Escola de Dança do Teatro Bolshoi . Com 18 anos tornou-se primeira bailarina do Ballet de Bolshoi e iniciou, mais tarde, a sua carreira internacional. Foi directora do Ballet da Ópera de Roma e depois do Ballet Lírico Nacional de Madrid. Interpretou os grandes bailados do reportório internacional e teve altas distinções.

Maya plisetskaya foi homenageada em Espanha,em Agosto deste ano, onde dançou " Ave- Maria", rebaptizada de " Ave-Maya",dança concebida por Maurice Béjart. Maya tem 82 anos e diz que a sua longa carreira se deve a muito trabalho e a uma luta contínua.

7 comentários:

  1. A música e a dança , unidas para construir beleza.
    Um beijo, Maripa.

    ResponderEliminar
  2. *
    MAYA PLISETSKAYA
    pensei que estivesse
    no lado misterioso da vida . . .
    ,
    brisinhas, deixo,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  3. Olá amiga!
    Me emocionei à princípio com a música, que foi a da minha entrada para receber o primeiro diploma universitário, no auge dos meus 22 aninhos, faz tempo... Mas depois, me emocionou ler a força e garra de Maya, dançando aos 83 anos, idade que muita gente acredita que não poderia!
    Sei bem disto, porque quando todos acreditaram que eu não mais falaria, andaria etc, eu QUIS viver e após um avc hemorrágico e uma cirurgia cerebral, eu não apresento sequelas e vivo como vivia antes, normalmente!
    Nossa mente é que faz a diferença!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  4. musica é linda, é daquelas que sao eternas.
    Eu penso que quando as pessoas sentem prazer no que fazem existem estimulos na vida, que não existe idade pois o tempo passa sem pasar
    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Na última atuação de ballet da Julinha foi apresentado, pelo grupo mais velho, é claro o Bolero de Ravel. O público foi ao delírio. É claro que não se trata de um Bolshoi, mas só a melodia já arrebata.

    beijos Maripa, num dia de Verão

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.