domingo, 2 de novembro de 2008

EM TODOS OS JARDINS



Em todos os jardins hei-de florir,
Em todos beberei a lua cheia,
Quando enfim no meu fim eu possuir
Todas as praias onde o mar ondeia.


Um dia serei eu o mar e a areia,
A tudo quanto existe me hei-de unir,
E o meu sangue arrasta em cada veia
Esse abraço que um dia se há-de abrir.



Então receberei no meu desejo
Todo o fogo que habita na floresta
Conhecido por mim como num beijo.


Então serei o ritmo das paisagens,
A secreta abundância dessa festa
Que eu via prometida nas imagens.


Sophia de Mello Breyner


Imagem de Anke Merzbach

16 comentários:

  1. Nada posso acrescentar a Sophia de Mello, mas sei que um dia, quando eu for brisa suave, hei de soprar pelos campos que só eu sei.

    bom dia Maripa

    ResponderEliminar
  2. Simplesmente maravilhoso,me fez chorar!

    ResponderEliminar
  3. Querida Maripa,

    Acabei de receber o seu recado. É muito bom saber que mais um blog amante da poesia está chegando na blogagem coletiva HOJE É DIA DE CECÍLIA .
    Obrigada por participar ajudar a divulgar.
    Um grande abraço!
    Com carinho,

    Leonor Cordeiro

    ResponderEliminar
  4. Corrigindo o recado anterior:

    "obrigada por participar e ajudar a divulgar a blogagem"

    ResponderEliminar
  5. Ainda bem, que passei por este jardim...

    Respirei pureza e li verdade, de pensamento.

    Afinal, hoje...nem tudo me correu mal.

    Beijinho grande e, desculpa-me o desabafo.

    ResponderEliminar
  6. Voltei ...
    Estou passando para avisar que você é o número 100 dos inscritos na blogagem coletiva . Achei tão legal !

    ResponderEliminar
  7. são palavras tão belas e cheias de sentir. talvez o mar seja um lugar tão mágico porque dele surgimos e a ele retornamos.
    beijinho de maresia

    ResponderEliminar
  8. A Lua sangra no celeste
    Aprisionada está a razão
    Olhos sem a virtude da luz
    Uma fria pedra no coração

    Um banco de jardim
    É leito do rei da sarjeta
    Almofada de encardido cartão
    Acomoda esta carcaça inquieta



    Bom domingo



    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  9. Quando puderes vai ao mail.

    beijos de cá

    ResponderEliminar
  10. Sabes, encontrei uma resposta muito importante aqui, neste momento!

    Saio mais rica, quase a chorar de emoção, não te deixo a explicação, seria muito longa!

    "...Então serei...

    (O )que eu via prometida nas imagens."

    Abraço muito carinhoso


    BIA

    ResponderEliminar
  11. Que lindo!
    A imagem e a poesia em perfeita harmonia...

    Aproveito para agradecer sua visita e palavras deixadas!

    É muito bom conhecer pessoas assim!

    Beijos com meu carinho

    ResponderEliminar
  12. belo soneto da Sophia que me leva até ao mar que eu tanto amo
    beijos

    ResponderEliminar
  13. Queres ver as respostas? Estão lá.

    boa tarde

    ResponderEliminar
  14. Uau...maravilha de poema da nossa Sophya!!!
    Beijos de carinhos mil
    Eu e o Mar
    Tu e o Mar

    ResponderEliminar
  15. *
    E eu estou em ti fechada e apenas vejo
    Os muros e as paredes e não vejo
    Nem o crescer do mar nem o mudar das luas.
    Saber que tomas em ti a minha vida
    E que arrastas pela sombra das paredes
    A minha alma que fora prometida
    Às ondas brancas e às florestas verdes»
    ,
    in-Sophia Breyner Andresen,
    ,
    pilipares
    ,
    *

    ResponderEliminar


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.