quarta-feira, 5 de novembro de 2008


Foi para ti que criei as rosas.

Foi para ti que lhes dei perfume.

Para ti rasguei ribeiros

e dei às romãs a cor do lume.


Eugénio de Andrade

Imagem de José Sarmento

13 comentários:

  1. Belas rosas, bem emolduradas pelas excelentes palavras do Poeta.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Quantas novidades no espaço... novas imagens, música e agora rosas... Mas o bom gosto nos escritos - seus ou escolhidos - continua o mesmo... Saudades...

    ResponderEliminar
  3. As imortais palavras do Poeta maior.
    Um beijo, Maripa.

    ResponderEliminar
  4. Tanta beleza em suaves aromas...



    Doce beijo

    ResponderEliminar
  5. Amanhã será um dia muito especial, pois faremos a nossa blogagem coletiva em homenagem à querida escritora Cecília Meireles.
    Estou muito feliz com a sua participação.

    Grande abraço!

    Leonor Cordeiro

    ResponderEliminar
  6. De tanto querer só poderia resultar nisso, puro deleite.

    lindo dia flor querida
    beijos

    ResponderEliminar
  7. amiga...dar às romãs a cor do lume...tão lindo!
    beijos

    ResponderEliminar
  8. Eu tenho romãs aqui e agora as verei da cor do lume... Linda imagem poética! Beijos!

    ResponderEliminar
  9. Adorei tem um meme para voce nos tres marias

    ResponderEliminar
  10. *
    obrigado pelo
    poema de eugénio andrade,
    ,
    São como um cristal,
    as palavras.
    Algumas, um punhal,
    um incêndio.
    ,
    in-eugenio andrade
    ,
    conchinhas, te deixo,
    ,
    *

    ResponderEliminar


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.