sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

É NO FLORIR DAS ACÁCIAS






É no florir das acácias
que mora a alegria
das estátuas nuas.

Habitantes de jardins celestes
de árvores desfolhadas.

Corpos de pedra
- doados ao vento e ao tempo -
de sorriso lavado pela chuva
cansada de cair.

Olhos cegos na esperança
de ver acácias florir.


Maripa

Imagem da Net

18 comentários:

  1. É no florir...da tua escrita...que nasce o jardim da minha leitura...

    Beijo imenso...amiga!

    ResponderEliminar
  2. OLÁ MARIPA, BELA ESCRITA... QUE TENHAS UM BOM FIM DE SEMANA... BEIJINHOS DE CARINHO E TERNURA,
    FERNANDINHA.

    ResponderEliminar
  3. HOJE

    E
    S
    T
    O
    U

    FELIZ

    acreditas?

    Pois é...
    sinto-me assim como quem cumpriu a sua missão - dever cumprido!!!

    Nunca fiz nenhuma exposição e...
    achava um bicho de sete cabeças montar a exposição, no entanto, foi maravilhoso, começar a ver o efeito dos quadros nas paredes...
    uma sensação indescritível.

    Dormi apenas 3h esta noite, deitei-me às 6h da manhã para me levantar às 9h da manhã...
    Mas...estou tão leve!!!
    Tão serena!!!
    É verdade...
    nem me conheço a mim mesma.

    Acreditas que cada vez que vejo as minhas 600 fotos da Índia, fico sempre com a sensação que por muito que se fotografe não se consegue captar toda a sua essência, toda a sua beleza?

    Eu tive o privilégio de conhecer esse mundo maravilhoso.

    Bom fim de semana, molhado...mas que seja Feliz.

    ResponderEliminar
  4. É nesta clorofílica essência, pulmão da vida, que urge ao momento, que te dou os meus parabéns por tão belo poema Maripa.

    Gosto tanto de ti, sempre assim.

    E saio, saciado ________________ [.]

    ResponderEliminar
  5. Ai estas meninas da cidade! Tive de ir ao Google para ver como são as acácias. É que conheço algumas flores mas não sei o nome. São lindas, sim senhoras e vale a pena esperar por elas.

    Há duas semanas atrás por esta hora estava na Emergência. Hoje estou aqui a dar meus primeiros toques com a mão direita. Espero que não me saia caro.

    Não te iludas. Tive de consertar o texto uma porção de vezes.

    Minha "secretária" foi de volta para casa.

    beijo e boa noite Maria.

    ResponderEliminar
  6. Palavras azuis em acácias rubras...


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  7. Sensacional começar o domingo passando por aqui!

    ResponderEliminar
  8. No florir das palavras mora o sorriso da poesia.
    Muito belo, Maripa. Como sempre.
    Um beijo com amizade.

    ResponderEliminar
  9. sorrio.
    vejo o teu suave sorriso
    e sorrio.
    sentes o aromas das flores?
    sentes as pétalas e as folhas?
    não vês que estão quase a florir, eu sei!
    não sentes o verde das folhagens, também sei!
    estátua de coração meigo, amolecido pela esperança de o ser.
    encostei-me a ti, abraçei-te...
    ouvi-o bater.
    apesar da fria pele, senti o sangue correr-te nas veias...
    alegre.
    sorrio-te,
    porque me pareceu ver o teu olhar procurar o meu...

    um beijo terno (como os que sempre me deixas)

    ResponderEliminar
  10. Por aqui em seu coração sempre hão de florir ácacias...

    lindo dia flor querida
    beijos

    ResponderEliminar
  11. Salvé Querida MAripa!

    Que poema tão doce e amarelinho...contrastando com a pedra nua e fria...mas que em tudo o Sol aquece.

    Gostei muito...como sempre.
    Está lá em casa, um desenho dourado com uma chave que não é dar a ninguém. Só para si e para alguns...poucos que distingo.
    Porquê? Porque é a chave da minha casa e essa só se dá a pessoas de extrema confiança e que se identifiquem connosco.
    Beijos meus..sobre o mar..andando nas águas...sem temor!

    Mariz

    ResponderEliminar
  12. Boa noite Maripa. A música que tens ao fundo é daquelas que tocavam na cobertura, as sextas.


    beijos e como já previa, saiu-me caro a estrepolia. Toda a noite não dormi.

    ResponderEliminar
  13. *
    onde
    goticulas de perfume,
    planam
    no eden das tuas palavras,
    ,
    *
    conchinhas te envio,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  14. Maripa
    Minha Senhora
    Dei com o seu blog por mero acaso.
    E ainda bem que aqui estou.
    Porque tudo em "O MAR ME QUER" me revela um bom gosto e uma sensibilidade que me apraz registar.
    Há várias pontos no seu blog que eu gostaria de destacar: primeiro que tudo a designação, já que, poveiro que sou, "vivo" o Mar e tudo o que lhe diz respeito com acrisolada paixão.
    Depois as citações e conceitos de vida de ilustres autores, que insere na margem;
    Referirei, também, o seu manifesto gosto pela boa Poesia, expresso constantemente nos seus posts.
    E por último, a delicadeza das imagens com que abundantemente ilutra todo o seu trabalho.
    Por tudo isto aqui lhe afirmo a minha intenção de cá voltar sempre que possa, para além de incluir "O MAR ME QUER",como um dos meus preferidos, estabelecento um link no meu blog GARATUJANDO www.garatujando.blog.sapo.pt.

    Cumprimentos do
    Carlos Ferreira

    ResponderEliminar
  15. Já que estou longe da cobertura, imagino-me a ouvir esta musica no terraço do Forum a olhar as águas negras do Mondego.

    beijos e boa noite Maripa

    ResponderEliminar
  16. Sabes se Ernesto Cortazar tem gravado a música Verão de 42?

    ResponderEliminar


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.