domingo, 4 de janeiro de 2009

PORQUE TRAZIA FLORES DE ESPANTO NO CABELO


Porque trazia flores de espanto no cabelo
e na boca sequiosa bagos de romã
penduraste-te no meu olhar
que sorria ao ritmo de valsa.
E eu... Eu esperei por ti
mulher-criança
lambuzada de amoras
e... descalça.

No borbulhar do sonho
enchemos as mãos de flores acesas,
flores sem lume,
flores marinhas.


Nascem e morrem Primaveras
e tuas mãos ainda estão nas minhas.


Maripa

Imagem de Anke Merzbach

13 comentários:

  1. Que mudem as estações com mãos atadas no amor e flores no coração.
    Feliz 2009!!
    Obrigada pela presença e carinho constante, saúde e paz para todos os nossos queridos

    lindos dias doce flor
    beijos carinhosos

    ResponderEliminar
  2. Querida Maripa, linda poesia... entrou no meu coração... Boa Noite Amiga... Um abraço de carinho e ternura,
    Fernandinha

    ResponderEliminar
  3. Um amável poema, escrito com muita sensibilidade.

    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Comemoras algo especial, amiga?
    As mãos que seguem juntas pela vida fora , talvez?

    beijos e boa noite

    ResponderEliminar
  6. Nascem e morrem Primaveras
    e tuas mãos ainda estão nas minhas.

    Devo dizer que fechou esse belissimo poema com chave de ouro com esse ultimo paragrafo,parabens pelo todo.

    Ti desejo uma otima semana.

    big bjss

    ResponderEliminar
  7. Por aqui, respira-se poesia...

    Reunido o "fórum" da minha eleição, foi decidido atribuir-te o prémio DARDOS. Parabéns!

    Está tudo em http://pretexto-classico.blogspot.com

    Beijo.

    ResponderEliminar
  8. Boa noite, Maripa. Ainda não durmo e explico lá em casa o porque.

    beijos e fica bem

    ResponderEliminar
  9. Simplesmente maravilhoso.Este passar de Primaveras de Mão na Mão.
    Jinhos mil
    Eu e o Mar
    Tu e o Mar

    ResponderEliminar


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.