terça-feira, 24 de março de 2009

LEVADA PELA CORRENTE


Levada pela corrente
na [in]certeza de não voltar
à flor da água
digo adeus às palavras:
que escrevi
que não escrevi
a tantas que gostava de ter escrito
em tons de azul.

Antes que o mar decida o meu destino
é dentro de mim
[cá dentro]
que a saudade amorna tudo o que me dói.

E é dentro de mim
[cá dentro]
que sopra ainda a meu favor o vento sul
- aveludado e liso -
com jeitos de menino.


Maripa

Imagem da Net

12 comentários:

  1. Pity I don't know the language,the blog looks great!

    ResponderEliminar
  2. Mais uma vez um poema maravilhoso, Maripa!
    Beijos muitos

    Eu e o Mar
    Tu e o Mar

    ResponderEliminar
  3. Querida,
    como é bom passar aqui e contemplar
    este mar
    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Embalada peloa sonhos...ao sabor das ondas!...

    Bjs.

    Lisa

    ResponderEliminar
  5. *
    Belo poema,
    ,
    uma enchente de palavras,
    voando no vento suão . . .
    ,
    ventos de amizade, deixo,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  6. Dentro de nós,
    ainda e sempre,
    em tons de azul!

    Quem não haveria de ter apreciado
    o poema,
    se nasci a 100 metros do mar!

    Beijinhosss

    ResponderEliminar
  7. o vento faz-se menino quando tenta
    amansar os meus desejos de mulher passa-me lentamente na pele em arrepio
    para apenas um dos meus beijos colher

    que se faça homem com vontade
    de a meu lado enfrentar a ventania
    continunado lento a percorrer-me o corpo
    com dedos de quem escreve poesia

    assim terá em mim o seu poema
    e a tinta do meu sangue para o escrever
    o calor do meu regaço como abrigo
    a toda minha vida para o endoidecer



    um beijo, maripa

    ResponderEliminar
  8. ________________________________


    ...liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiindo!

    Tanta magia em seus versos...

    Beijos de luz e o meu carinho!!!

    ________________________________

    ResponderEliminar
  9. Silenciosamente...passo e deixo-te beijinhos

    Obrigada pela tua presença constante e amiga


    BIA

    ResponderEliminar
  10. __________________________________

    querida Maripa

    serás sempre e tão só ou apenas que é tanto o reflexo de tantas palavras que permanecem aos olhos de quem te gosta como eu gosto, de quem te lê como eu leio.
    __________________________________

    deixo.te. um BeIjO meu e o desejo de um bom fim-de-semana também por aqui.

    onde me [re]vejo nas asas do vento

    [.]

    e saio, rendido [...]

    ResponderEliminar
  11. noto uma evoluçao muito grande à medida que vou lendo os seus poemas.

    tanta ternura....

    beij

    ResponderEliminar


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.