domingo, 1 de março de 2009

SE DESPIR O INVERNO QUE ME VESTE


Se despir o inverno que me veste
se não beber o chá da tormenta que vive em mim
posso seguir o voo da libelinha
e com ela pairar sobre as flores
da Primavera.

Posso brincar de menininha
adornar com laços os cabelos de neve
posso ouvir o eco dos teus passos
o batimento das ondas
e
jubilosa
posso voar em ziguezagues
e
amarar
no mar à minha espera.


Maripa

Imagem de D. Kustanovitch

24 comentários:

  1. Podes fazer o que quiseres porque a libelinha ainda vive em ti. Só o corpo passa, só os cabelos seguem as cores do Inverno. A alma vive em constante Primavera.

    beijos de boa noite Maripa

    ResponderEliminar
  2. Menina, que inspiração!
    Libertar-se para o mar é sempre invejável. Mas viver as quatro estações em sua vida é para poucos!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  3. Venho-te convidar a fazeres parte de um grupo que considero interessante, visita o blogue: http://portaria-59.blogspot.com/
    Beijos da Alexix

    ResponderEliminar
  4. Menina

    a sua inspiração cativa-me. e a prova está aqui, ao escrever tao belo poema.

    a imagem muito bem escolhida.

    um bom domingo!

    Beij

    ResponderEliminar
  5. Querida e Doce Maripa, as suas palavras aqui são lindíssimas e as suas palavras no meu blogue tocaram-me muitooooo e me deixaram emocionada.
    Venho dar-lhe um abraço muito longo e meiguinho para lhe agradecer o gesto maravilhoso e a força que me deu com as suas palavras num momento meu menos bom. Jamais esquecerei!
    Chorei muito, lavei a alma e agora voltei novamente a sorrir e com muita vontade de continuar a partilhar emoções e carinho com amigos lindos. A minha querida Maripa tem um lugarzinho confortável no meu coração, porque é muito querida e carinhosa, faz-me lembrar uma tia-avó minha que adorava e por ser uma jovem que admiro muito!
    Obrigada do fundo do meu coração!
    Abraço-a muitoooo!
    Boa semana com muito carinho, paz e alegria no seu coração lindo.
    Muitos beijinhos carinhosos.

    ResponderEliminar
  6. Despe o inverno e veste o sol da primavera, com vontade de criança tudo é possivel
    beijos

    ResponderEliminar
  7. Salvé MAripa

    "E amarar o mar á minha espera"...é das coisas mais bonitas que já li.
    Parabéns Amiga.
    peço desculpa pela demora, aqui,nesta bela casa, mas só venho aos bochechos...estou com uma infecção num rim...e estou a tentar evitar tomar antibiótico; por isso a coisa está mais demorada e sofrida também. Mas evito ao máximo tomar químicos...abrandam algo mas prejudicam outros órgãos.
    Mas não é por aqui...
    tenho de descobrir a causa...não posso atacar o efeito. Porque mais tempo menos tempo a coisa volta se eu não a curar DENTRO...só que ainda não descobri o quê! Mas vou saber...vou...vou



    Deixo um beijo terno
    Sempre...
    Mariz

    ResponderEliminar
  8. (...)Posso brincar de menininha
    adornar com laços os cabelos de neve
    posso ouvir o eco dos teus passos
    o batimento das ondas
    e
    jubilosa
    posso voar em ziguezagues
    e
    amarar
    no mar à minha espera.


    Simplesmente maravilhoso, Maripa.
    Jinhos
    Eu e o Mar
    Tu e o Mar

    ResponderEliminar
  9. Gostei muito do seu blog. Gostaria de conhecê-la melhor.
    Parabéns!
    visite o meu blog também http://girassolisabella.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  10. ...é bom ser ainda menina....

    boa semana

    ResponderEliminar
  11. *
    amarado
    está sempre o meu olhar
    feito nenúfar
    flutuando
    á tua espera
    libelinha
    de Kustanovitch . . .
    ,
    Maripa
    adorei o teu post,
    obrigado,
    ,
    deixo-te a minha paz,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  12. Libertar-se para viver livre na inspiração...que ternura!

    lindo dia doce querida
    beijos

    ResponderEliminar
  13. que lindo e que vontade de despir o Inverno
    beijos amigos e boa semana

    ResponderEliminar
  14. Querida Maripa,
    é sempre tão agradável viajar até aqui e hoje participo do voo da libelinha, que tanto gosto. Além de que a imagem é belíssima.
    beijinhos de Luz cósmica vinda dos universos questionaveis...

    ResponderEliminar
  15. Ao despir do inverno a natureza toda irá conspirar a favor!

    Um belo momento!

    Beijos com muito carinho

    ResponderEliminar
  16. Querida amiga, velhos são os trapos, já que disseste "se despir o inverno que me veste".
    Continua a ser a menininha que tens dentro de ti e a escrever belos poemas como este, voando com destreza nas palavras.
    Parabéns, gostei muito do poema.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  17. Ahhh, essa de voar em ziguezague, só depois de beberes uma garrafita, ou meia, assim, lúcida, dúvido que te atrevas a levantar voo... o mais certo é nem amarares lá no mar!.
    Tou a brincar, mas...a idade ajuda a que pesem as asas.
    A imagem é lindissima e o poema, uma maravilha...Beijinhos e acredita que não sei como se colocam os pps, é o meu amigo que faz, eu peço a ele, mas assim não dá...teria de entrar not eu blogue e ele na sabe..Beijinhos, mas v pedir opinião.. laura.

    ResponderEliminar
  18. Belas e únicas palavras... sabe bem ler textos assim.

    Sentimento e emoções sentidas.

    Muito bom e por isso o meu aplauso

    Com amizade
    Luis

    ResponderEliminar
  19. O mar está sempre à nossa espera.
    Como neste seu poema cheio de ternura e sentimento.

    Bjs

    ResponderEliminar
  20. Que o teu brincar de menininha perdure e que o doce calor da Primavera seja a tua segunda pele.

    Bjinhos e tem um óptimo fds

    ResponderEliminar
  21. Adorei o seu blog, tanta sensibilidade. Parabéns.

    ResponderEliminar


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.