terça-feira, 16 de junho de 2009

ÉRAMOS PRIMAVERA


Não são os sonhos das noites do verão
- que tarda em chegar -
que me fazem debruçar do varandim do tempo.

São as memórias de um Agosto com gosto de mar,
com beijos salgados e rubores de rosto.

Éramos primavera.
Toda a música do sol,
toda a música das estrelas
era nossa.

Demos as mãos e enfeitámos o mundo.

[Ah! Entardece... Sinto o mar à nossa espera.]


Maripa

14 comentários:

  1. Memórias que o mar faz questão de lembrar...doces recordações.

    lindo dia flor querida Maripa
    beijos

    ResponderEliminar
  2. Passo só para cumprimentá-la por que deu ao seu blog o mesmo nome que eu dei... www.marmequer.blogspot.com
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Olá Maripa.

    Memórias/sonhos...sonhos/memórias...

    Percursos da vida que revivo com nostalgia.

    Amei o poema.
    Parabéns.

    Bjs.

    Lisa

    ResponderEliminar
  4. as memórias que ficam.

    tão terno o teu poema.

    deixo um beij

    ResponderEliminar
  5. as memórias que ficam.

    tão terno o teu poema.

    deixo um beij

    ResponderEliminar
  6. Olá Maripinha,
    «Demos as mãos e enfeitámos o mundo», posso dar também a mão? fazemos um círculo gigante do tamanho do mundo.
    beijinhos
    ~universosquestionáveis~

    ResponderEliminar
  7. ___________________________________

    ...que lindo!

    Para mim você é uma poetisa muito especial! Escreve com a alma...

    Estava com tantas saudades de você!


    Beijos de luz e o meu IMENSO carinho!

    __________________________________

    ResponderEliminar
  8. Sim! Éramos Primavera! Sim! Tivemos um, dois, vários Agostos que não cheiravam a mar, mas a fruto maduro.
    Faz tanto tempo...

    boa noite, Maripa, e fico mais um bocado a ouvir a música.

    ResponderEliminar
  9. Memórias do entardecer na primavera das palavras e do sentir.

    Um beijo, Maripa, contente por estares, de novo, aqui.

    ResponderEliminar
  10. Ah estar memórias de Mar são as mais doces, primaveras de rubores e flores no rosto... A vida tatua em nós estas maravilhas...
    Um beijo!
    Fico feliz que esteja voltando...

    ResponderEliminar
  11. ...por alguma razão a Primavera vai e volta sempre renovada!


    Também eu espero -sempre- o explodir de vida na sua volta!


    Espero na rebentação das ondas... um pouco mais de mar!


    Beijos muito carinhosos


    BIA

    ResponderEliminar
  12. Uma magnifica fotografia... e palavras tão bonitas.

    Gostei muito.

    beijinho

    ResponderEliminar


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.