domingo, 15 de novembro de 2009

EM CADA NOITE ME APAGO


Em cada noite me apago e
me perco num labirinto de frases silenciosas.

A cada respiro,
enigmas por decifrar e
perguntas saídas do esquecimento
fazem ninho no beiral do meu peito.

E é de um chão atapetado de musgo e heras
que vejo o mundo fugir à velocidade de um suspiro.

Em cada dia me acendo
no fruto maduro das manhãs e
no deus que mata a sede do meu grito.

E é quase morrendo
que voo de sonho em sonho e
me sonho cotovia, asas de primavera,
pássaro leve cor do infinito.

Em cada noite me apago.
Em cada dia me acendo.


Maripa

Imagem Helen Breznik

10 comentários:

  1. O mistério da Vida a pulsar na mente.
    Um grande beijinho e que o Sol possa espreitar e aquecer um pouco o seu coração.
    ~universosquestionáveis~

    ResponderEliminar
  2. Olá Maripa

    Adorei o poema!

    A vida com seus enigmas, com suas fases.

    Bjs.

    Lisa

    ResponderEliminar
  3. Maripa minha doce poeta,
    que cada dia se acenda em esperança e felicidade.
    Estou distante das palavras mas perto dos queridos, és um desses amigos que tanto prezo e admiro.
    Fica bem minha flor.
    beijos carinhosos

    ResponderEliminar
  4. As frases silenciosas costumam ser cruéis e nos fazem contar a velocidade do tempo.

    beijos e bons sonhos e obrigada pelo correio.

    Mila

    ResponderEliminar
  5. achei o poema um pouco nostalgico, mas, acabou muito bem quando diz.

    em cada noite me apago
    em cada dia me acendo

    e assim deve ser.

    sempre!

    boa semana!

    beij

    ResponderEliminar
  6. Voando de sonho em sonho, assim se faz nascer a vida , em cada dia , em cada noite.


    Um beijo para ti, Cotovia!

    ResponderEliminar
  7. Gosto quando as palavras são tuas...

    :)Beijinho*

    ResponderEliminar
  8. Querida amiga, estás a escrever cada vez melhor. Este poema é magnífico, gostei imenso.
    "E é quase morrendo
    que voo de sonho em sonho e
    me sonho cotovia, asas de primavera,
    pássaro leve cor do infinito."
    Gostei muito desta parte e o final é de mestre.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  9. _______________________________


    ...assim é!

    Olhar cada novo dia, como uma nova chance de aprendizado e crescimento...


    Adoro sua poesia!

    Beijos de luz e o meu carinho MUITO GRANDE!!!

    Zélia

    _________________________________

    ResponderEliminar


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.