terça-feira, 27 de setembro de 2016

OUTONO


Victor Eredel



As cores
penduradas nas árvores
lembram os tons quentes 
das telas de outono.

O ar morno que sopra do sul
sorri aos pássaros viajantes
que rumam a outras terras
cruzando o céu ainda de azul.

De todos os outonos passados
guardo todas as saudades
num escaninho muito meu.
Guardo
as folhas douradas voando
o canto terno dos melros
o cambiante álacre das dálias
o cheiro das castanhas assadas
e
os sonhos sonhados com emoção
que desadormecem entretanto

...com as asas do bater do coração.


Maripa


Google