segunda-feira, 30 de março de 2009

A NOITE POR TI DESPIDA


Adulta é a noite onde cresce
o teu corpo azul. A claridade
que se dá em troca dos meus ombros
cansados.
Reflexos coloridos. Amei
o amor. Amei-te meu amor sobre ervas
orvalhadas. Não eras tu porém
o fim dessa estrada
sem fim. Canto apenas (enquanto os álamos
amadurecem) a transparência, o caminho. A noite
por ti despida. Lume e perfume
do sol. Íntimo rumor do mundo.


Casimiro de Brito

Imagem de HoryMa

12 comentários:

  1. Olá Maripa.

    Li no poema a "suavidade do amor".
    Belo poema!

    Obrigada pela bela partilha!

    Bjs.

    Lisa

    ResponderEliminar
  2. como sempre uma bela conjugação entre imagem e poema
    como é bom vir até aqui
    beijinhos cósmicos

    ResponderEliminar
  3. *
    Cansado dos homens afasto as nuvens
    Em busca de uma árvore onde eu possa Beber em paz e em paz
    Construir o meu ninho . . . Ali
    ,
    in-casimir de brito,
    ,
    obrigado
    por partilhares C. de B.,
    ,
    serena paz, deixo,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  4. "Amei o amor". Deve ter sido isto.

    beijos em dia em que o Sol não veio.

    ResponderEliminar
  5. Delicadamente belo...
    Sublime como o amor!

    Beijos com meu carinho

    ResponderEliminar
  6. Mais duas excelentes escolhas cara amiga. A foto e o poema.
    Parabéns pelo bom gosto que sempre revelas e obrigado pela partilha.
    Boa semana, beijo.

    ResponderEliminar
  7. Não conhecia, gostei muito.

    :)Beijinho*

    ResponderEliminar
  8. ___________________________________

    É muito lindo o poema...Mas, confesso que já tenho saudades dos seus versos, Maripa...



    Beijos de luz e o meu carinho muito especial!

    _________________________________

    ResponderEliminar
  9. Magnífico poema de amor. Obrigada, Maripa, por trazeres este íntimo rumor da poesia de C. de Brito.
    Mas tal como no comentário anterior, também eu sinto saudades das tuas palavras.
    Um beijo, amiga.

    ResponderEliminar
  10. Maripa, que bom gosto você tem!
    O Poeta foi de extrema felicidade na escoloha das palavras!
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  11. Ah, quando comecei a ler, pensei..a rapariga está avançadinha prá idade, ehhh, não te rias que eu já me rio que chegue quando com a nossa idade falamos de amor e de desejos escondidos, amores perdidos, amores do tempo de agora, mas, quando vi que era de outro autor!...ahhhh...porque eu também escrevo sobre isso, resultado de tão pouco amor que tive na vida...

    Bom dia minha queridinha.
    Tu já escreves tão bem, tão maravilhosamente bem e sobre tudo!...
    Tem um dia feliz, em paz e amor..eu vou caminhar daqui nada, peso a mais e há muito tmepo e quero ver se consigo acabar com siso e voltar ao peso de há 20 anos quando cheguei aqui...uns belos 58 kilos e hoje vou quase nso 80...bolas...

    ResponderEliminar


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.