terça-feira, 8 de setembro de 2009

LEMBRO




Lembro-me de ser sereia de olhos líquidos,
olhos aquário com peixes nadando devagar.

Lembro o canto suave
[ chamando o luar grávido de agosto ]
e de dançar na praia das tuas mãos macias.

Lembro o toque, o deslizar das mãos
no corpo vestido de algas e delícias.

Lembro as primícias de mil e uma noites
de astros acesos a transbordar de apelos.

No vagar dos sonhos serei sereia indefinidamente.



Maripa

Imagem de Ed Org





17 comentários:

  1. Olá Querida e Doce Maripa,
    As férias foram boas?
    Que maravilha de melodia que aqui oiço enquanto lhe escrevo!
    Linda sereia de olhos líquidos, são maravilhosas as suas palavras escritas.
    Boa semana com muito carinho, paz e alegria.
    Beijinhos carinhosos e abraço meiguinho.

    ResponderEliminar
  2. Querida Maripa, bem-vinda. Um grande beijinho*
    Lembro que fomos gotas de mar

    ResponderEliminar
  3. Que bom que voltaste! Se foi para escrever assim que ficaste ausente...valeu a pena a espera!

    beijos em tarde de Sol e muito vento!

    ResponderEliminar
  4. Querida Maripa! De regresso? Que bom... Fico muito feliz. Gostei das palavras de regresso... as tuas memórias de tempos bem longínquos...

    Beijinhos de Amor e Luz no teu lindo coração,
    Ritinha

    ResponderEliminar
  5. Ah, e pensava eu que andava desencontrada de ti!...

    Sereia de cauda azul
    Transparente
    Como é teu coração
    Nascida para amar
    Vogando em praias desertas
    Com a alma e a mente
    Despertas!...

    Um abraço apertadinho da laura, e, beijinhos..

    ResponderEliminar
  6. Lembrar...Sonhar...Viver...

    Adoro as suas palavras e criações!

    Saudades daqui!
    Beijos com meu imenso carinho

    ResponderEliminar
  7. menina1

    um poema suave e muito belo.

    o mar...sempre, como fonte de inspiração.

    um beijo

    ResponderEliminar
  8. Bom regresso Maripa dos olhos de "aquário"!


    Que belas memórias as do A Mar e do Amor...


    Abraço de peito aberto


    BIA

    ResponderEliminar
  9. ________________________________


    Voltou em grande estilo, Dama da Poesia!
    Que alegria ler os seus versos, com a certeza de que está tudo bem...
    Esse poema é especialmente bonito, Maripa!


    Beijos de luz e o meu carinho MUITO ESPECIAL!!!

    __________________________________

    ResponderEliminar
  10. Olá querida que belos poemas. Amei.

    Com tanta poesia nas veias
    Com tanto amor que não sei
    Onde é que andavas sereia
    Que só hoje te encontrei.


    BEIJÓCAS

    ResponderEliminar
  11. Muito lindo teus poemas, parabens.
    Só fiquei um pouco DESOLADA ,por não poder ser sua ALADA.
    Não encontrei um CANTINHO ,pra seguir o seu CAMINHO.
    Mas volto mesmo ASSIM, pois voce é um exemplo pra MIM.
    Abraços

    ResponderEliminar
  12. és sereia no encanto que o canto das tuas palavras proporciona a quem lê
    beijo e bom fim de semana neste meu regresso

    ResponderEliminar
  13. Estive 5 dias isolada do mundo, num encontro espiritual comigo mesma, num monte alentejano e, por isso tenho que muito rapidamente divulgar a minha próxima exposição de fotografia.

    Desta vez será no “Norte” a pedido de várias pessoas, em Fevereiro passado, quando foi a minha 1ª exposição individual aqui próximo de Lisboa, na margem sul.

    Como gosto de desafios, houve “alguém” que me desafiou e disse que colaborava, nem pensei 2 vezes e decidi tratar do assunto em Abril passado.

    Chegou Setembro e será a minha rentrée cultural.

    Fica o convite para quem vive perto e noutros casos, em que a distância impossibilita a presença de tantos bloggers, fica a participação do evento.

    Será muito próximo do Porto, em S. Mamede de Infesta.
    Vou fazer hoje mesmo a divulgação no meu blog.

    Beijos e abraços

    ResponderEliminar
  14. Que maravilhoso apelo a uma beleza infinita...

    Lindo!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  15. Sereia vogando num mar de palavras e sonhos.

    Tão bom teres regressado, Maripa!
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  16. um dia também quero ser assim sereia, como tu!
    um beijo

    ResponderEliminar


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.