terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

NÃO SEI DEFINIR A COR DA MADRUGADA




Não sei definir a cor da madrugada.
O gosto sim.

Sabe-me a creme (de)leite
polvilhado com canela
a suaves fantasmas da infância
a entrar pela janela
quando o nascer do Sol
me surpreende
- ensonada e desprevenida -
a alinhavar palavras
concisas ou sem nexo
- sinais da cruz -
do carnaval da vida.
Maripa

Imagem de V. Kush

21 comentários:

  1. não sei definir a cor da madrugada.

    eu só sei que ela chega com raios de sol que me iluminam a alma.

    que poema tão belo...

    beij

    ResponderEliminar
  2. ...um pio de cotovia apenas, quando comparado com o cântico nobre das tuas palavras.

    ResponderEliminar
  3. Não sabes defini-la mas sabes senti-la e pelo que vejo é tua companheira e sabe-te bem.

    beijos Maripa

    ResponderEliminar
  4. Querida Maripa

    chegou primeiro ao meu blog...
    Gostei demais deste poema e então do nosso pintor preferido nem se fala.
    Mas gostava de a avisar que no Blog "ÒSCARES!" o seu nome foi um dos nomeados para lá! - observe onde ele figura.
    Deixo um beijo carinhoso
    Sempre
    Mariz

    ResponderEliminar
  5. Maripa, entrei para agradecer o miminho no blog da nossa Abgel, e, estaquei..quanta poesia na spalavras que descrevem uma madrugada! como adoro as madrugadas e escrevo sobre elas.
    Mas que bela descrição e que sons e tons tão lindos existem nesse poema...
    Muitos beijinhos e obrigada pela parte que me tocou... Hoje, 3º dia da minha activação ou entrada no mundo dos sons, já ouvi o barulho das teclas enquanto escrevo... e devagrinho outros sons irão chegando e a todos irei armazenando. Sempre são 50 anos sem ouvir (tenho 57)mas que delicia, e assim; mal acordo, vou logo fazer o ritual, saltar na prancha, para ter o meu surfista no ouvido...Muitos beijinhos e gostei muito de entrar aqui...laura..

    ResponderEliminar
  6. _________________________________

    Nossa alma temperamental a não saber se canta ou se chora...

    Que bela descrição de um amanhecer!
    Meu coração se alegra ao ler poesia como a sua...


    Beijos de luz e um dia muito feliz!!!
    _________________________________

    ResponderEliminar
  7. Maravilha, Maripa...como eu consigo
    sentir contigo o gosto da madrugada!!!!
    Maravilhoso o teu poema. Obrigada por ele.
    Eu e o Mar
    Tu e o Mar

    ResponderEliminar
  8. Querida Maripa,
    eu também não sei definir a cor da madrugada, mas quando o Sol desponta eu sinto a energia da Vida
    e por vezes até me comovo com tamanha dádiva.
    Beijinhos cósmicos para si, vindos directamente dos universos questionáveis

    ResponderEliminar
  9. Maripa, voltei para dizer o quanto me alegra ver que a Laura passou a fazer parte deste cantinho. É uma criatura maravilhosa, com uma força interior incrível e também "sonha" através de poemas, como tu.

    beijos a duas.

    Melhoras na saúde.

    ResponderEliminar
  10. __________________________________

    Minha amiga, seu poema é muito lindo!

    Recebeu o PPS que mandei com seus poemas?

    Beijos no coração e uma noite feliz!

    _________________________________

    ResponderEliminar
  11. E anossa querida zélia, continua a trabalhar para a spreguiçosas que como nós, não aprendem os segredos dos pps...eu aguardo que ela me explique através do msn, para não lhe dar tanto trabalho..Obrigada querida zélia por seu amor...

    Pitanguinha, apanhei-te a falar bem de mim... por isso as orelhas já nem me ardem..pudera, andam a puxar-mas demais estes ultimos tempos, nas 3 operações que me fizeram...

    Beijinhos querida maripa, e muito, muito amor e que giro viveres em Coimbra..e eu pago para lá ir, ehhhhhhhhh...mas que coisa..beijinhos. laura..

    ResponderEliminar
  12. Olá minha querida Maripa, ou mariposa,

    que pousas nas ondas
    sem te molhares
    que falas do mar
    sem te enganares
    E abres tuas asas
    Para nos amares!...

    Beijinhos carinhosos da laura que está a gostar da nova amizade que vai surgindo..

    ResponderEliminar
  13. *
    a canela do amanhecer,
    conectada com a vida,
    ,
    alinhavadas conchinhas,
    deixo,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  14. Mas sabes escrever a madrugada muito bem...

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  15. __________________________________

    Passando para deixar um beijo e desejar um final de semana muito feliz!!!

    __________________________________

    ResponderEliminar
  16. Obrigada pelo abraço. Está chegando a hora...

    ResponderEliminar
  17. Deleite de te ler, saboreando a cor das palavras.
    Bom fim de semana e um beijo com amizade, Maripa.

    ResponderEliminar
  18. Madrugadas
    São cores desbravadas
    Encontradas
    Nos mares em tormenta
    Mas é delas
    Que a nossa alma
    Se alimenta!...

    Beijinho da laura, feito aqui e agora...

    ResponderEliminar
  19. "Sabe-me a creme (de)leite
    polvilhado com canela"

    Um sabor desses é realmente inesquecível!

    Um beijo com meu carinho

    ResponderEliminar


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.