sexta-feira, 27 de junho de 2008

LÍRIO QUE CHORA

Num jardim de flores encantadas
há um lírio que chora por amor...

No fulgor da sua brancura acetinada
sonha um deus a pintá-lo doutra cor.

E à luz de um novo amanhecer
pintado de tom primoroso e raro
um prometido amor vai renascer.

E o lírio deixa de chorar...

Maripa
Imagem de David Rabinowitz

4 comentários:


"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” disse Antoine de Saint-Exupéry.

Grata pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dar-me um pouco do seu tempo, deixando um pouco de si através da sua mensagem.